Estimados

paroquianos

Bem-vindos!

Estimados Paroquianos e caros amigos

As Paróquias de São Nicolau e Santa Maria Madalena nasceram no século XII, desenvolvendo-se no centro histórico de Lisboa, com o coração da cidade.

Hoje, impulsionado pela mobilidade crescente e pela cultura digital, o alcance da acção pastoral das nossas paróquias ultrapassa os seus limites geográficos.

Iniciamos este novo ano pastoral, marcado pela pandemia que continua a gerar transtornos na vida social e familiar e fortes limitações na vida das nossas comunidades cristãs. Conscientes da gravidade da situação, com prudência e sentido de responsabilidade, torna-se urgente voltar à normalidade da vida cristã.

Convido-vos a participar na vida das nossas Paróquias através da sua acção pastoral, que este ano se desenvolve em torno de quatro acentuações:  dar a primazia à graça de Deus, reforçar a linguagem da caridade, agradecer e incrementar as vocações sacerdotais e privilegiar a comunicação.

Em primeiro lugar: dar a primazia à Graça de Deus

As dificuldades espirituais que a pandemia gerou são uma oportunidade para nos centrarmos no essencial. Celebrar a Santa Missa, adorar o Santíssimo Sacramento, acolher o perdão de Deus, meditar na Sua Palavra, aprofundar a vida de oração, são canais de “água viva” que nos irrigam com a Graça de Deus. Este caminho fortalece-nos na fé e no amor a Cristo e à Igreja, renova em nós a esperança na vida eterna e sustenta-nos na caridade aos irmãos e no zelo pela Missão.  

Em segundo lugar: reforçar o exercício da Caridade.  

A pandemia agravou os problemas sociais e económicos. Tal situação mobiliza-nos individual e comunitariamente ao exercício criativo e eficaz da caridade. O testemunho procurará ser humilde, atento às situações de quem necessita, próximo de quem nos procura e acolhedor de cada pessoa em concreto. Sem nada querer impor, não deixaremos de evangelizar para que transpareça, à imagem do Bom Pastor, uma Igreja que sai de si e está junto aos mais pobres.

Em terceiro lugar: Agradecer as vocações sacerdotais. 

Neste ano pastoral teremos a graça da Ordenação Diaconal e Sacerdotal de um seminarista da nossa Paróquia. Atentos ao crescimento, na santidade, de todas as vocações na sua multiplicidade, cuidaremos muito em particular das vocações ao sacerdócio. Sabemos que Deus continua a chamar hoje para o Seu seguimento, como no tempo dos Apóstolos. Queremos agradecer ao Senhor o dom do sacerdócio e pedir-Lhe que dê às nossas paróquias muitas e santas vocações sacerdotais para o serviço da Igreja de Lisboa.

Em quarto lugar: privilegiar o acolhimento e a comunicação.

As limitações da vida comunitária impostas pela pandemia levaram-nos a melhorar o serviço de acolhimento e de comunicação, alargando também a presença da Paróquia no ambiente digital. A transmissão diária da Santa Missa, a oração do terço, a bênção do Santíssimo Sacramento e um conjunto de novas programações “online” em ordem à formação e acompanhamento dos fiéis, permitem relançar a Paróquia para o desafio dos tempos que se avizinham. Animados pela esperança cristã, olhamos estes mesmos tempos como um desafio permanente à nova Evangelização. 

Estimados paroquianos e caros amigos

Neste ano pastoral que agora começa, sustentados na Graça de Deus, contamos e precisamos ainda mais de cada um de vós, da vossa oração e da vossa ajuda.

Convosco, queremos caminhar com Cristo seguindo em frente e viver a nossa vida como verdadeiros adoradores de Deus.

Reduzindo ao mínimo o contágio do vírus é necessário que retomemos o nosso lugar na comunidade cristã e que encorajemos os desanimados, ausentes ou distraídos. Estimados paroquianos sejam todos muito Bem-vindos.

Por intercessão de Maria Santíssima, sob a protecção de São Nicolau e Santa Maria Madalena, pedimos a Deus que derrame a Sua bênção sobre cada um de vós, sobre as vossas famílias e sobre as nossas comunidades.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email