Evangelho segundo S. João (15, 1-16)

Quinta, 25 Fevereiro

Primeiro. Coloque-se diante da presença de Deus, com uma breve oração. Invoque o Espírito Santo e deixe-se guiar durante o tempo deste exercício espiritual. Leia a leitura correspondente ao dia, se possível em voz alta, devagar e atendendo às palavras.

Segundo. Perceba o que Deus lhe quer dizer. Sublinhe ou escreva algumas palavras ou frases da passagem bíblica lida e que tenham ecoado no seu coração. Repita as mesmas palavras ou frases, como se as tivesse a decorar.

Terceiro. Dirija algumas palavras a Deus a partir dos temas ou dos acontecimentos que o momento anterior trouxe ao coração. Fale a Deus da sua vida, das pessoas e dos afazeres, das alegrias e das tristezas segundo o que a palavra de Deus lhe suscita na alma. Ou em silêncio faça companhia a Jesus.

Quarto. Parta do que Deus Lhe disse e do que o seu coração disse a Deus e estabeleça uma meta ou retire um propósito que traduza em acção o que Deus lhe inspirou neste tempo de oração.

Por fim, agradeça a Deus todos os bens da sua vida, renove a disposição para lutar pela Santidade e confie à Mãe do Céu as súplicas que traz na sua alma.

Jo 15, 1-16

1*«Eu sou a videira verdadeira e o meu Pai é o agricultor. 2Ele corta todo o ramo que não dá fruto em mim e poda o que dá fruto, para que dê mais fruto ainda. 3*Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado.
4Permanecei em mim, que Eu permaneço em vós. Tal como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, mas só permanecendo na videira, assim também acontecerá convosco, se não permanecerdes em mim. 5Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanece em mim e Eu nele, esse dá muito fruto, pois, sem mim, nada podeis fazer. 6Se alguém não permanece em mim, é lançado fora, como um ramo, e seca. Esses são apanhados e lançados ao fogo, e ardem.
7*Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e assim vos acontecerá. 8Nisto se manifesta a glória do meu Pai: em que deis muito fruto e vos comporteis como meus discípulos.»
9*«Assim como o Pai me tem amor, assim Eu vos amo a vós. Permanecei no meu amor. 10Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu, que tenho guardado os mandamentos do meu Pai, também permaneço no seu amor. 11Manifestei-vos estas coisas, para que esteja em vós a minha alegria, e a vossa alegria seja completa.
12É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei. 13Ninguém tem mais amor do que quem dá a vida pelos seus amigos. 14Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando. 15Já não vos chamo servos, visto que um servo não está ao corrente do que faz o seu senhor; mas a vós chamei-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi ao meu Pai.
16Não fostes vós que me escolhestes; fui Eu que vos escolhi a vós e vos destinei a ir e a dar fruto, e fruto que permaneça; e assim, tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome Ele vo-lo concederá. 17É isto o que vos mando: que vos ameis uns aos outros.»